Menu
Orçamento

Chave de Fluxo tipo Palheta Extensível

Chave de Fluxo tipo Palheta Extensível

  • Marca Salcas
  • Modelo: K-FL/2002
Visualizações: 4509

   Documentos do Chave de Fluxo tipo Palheta K-FL/2002

  • Chave de Fluxo tipo Palheta K-FL/2002

  •    Documentos do Chave de Fluxo tipo Palheta (Manual)

  • Chave de Fluxo tipo Palheta (Manual)
  • Imagens Meramente Ilustrativas
    Saiba mais sobre o instrumento acessando nosso catálogo técnico.
    A Salcas se reserva no direito de alterar as informações contidas no site e nos catálogos técnicos dos produtos
    Somos Fabricantes de Termopares, Termoresistências PT100 e Sensores de Temperatura

    Chave de fluxo tipo palheta extensível K-FL-2002: É uma Chave de fluxo que serve para água, outros líquidos e ar.

    Aplicação da Chave de fluxo tipo palheta extensível K-FL-2002:

    Sistemas de bombeamento na prevenção contra incêndio, equipamentos de refrigeração, resfriamento de máquinas, motores, fornos, bombeamento em geral. 

    A Chave de fluxo tipo palheta extensível K-FL-2002 serve para indicar a presença ou ausência de fluxo dentro da tubulação, atuando como um dispositivo complementar de segurança e proteção para ligar e/ou desligar alarmes, motores, compressores, máquinas, bombas d’água, etc, ajudando a detectar problemas como: quebra de correia, engripamento de bombas ou mancais.

    Chave de Fluxo ou Fluxostato para Água

    Chave de Fluxo tipo Palheta Extensível
    Chave de fluxo tipo palheta extensível K-FL-2002

    Utilização da Chave de Fluxo: Para controle de fluxo de líquidos. 
    Exemplo: água natural, gelada, salmoura, óleo ou fluídos, com viscosidade semelhante à água e não corrosivos ao latão. 

    Atua como sensor acionando alarmes, relés, chaves de partida em compressores de sistemas de refrigeração, aquecedores elétricos de imersão, sistemas de resfriamentos bombeamentos em instalações contra incêndios, etc. 

    Características Técnicas da Chave de fluxo tipo palheta extensível K-FL-2002: 

    A Chave de fluxo tipo palheta extensível K-FL-2002 é construída em caixa de aço galvanizado com pintura epóxi, preto, à prova de oxidação. Conexão macho com rosca 1”NPT, de alumínio, (outras roscas sob consulta), 4 palhetas em aço inoxidável para uso em tubulações até 6” diâmetro, (diâmetros maiores sob consulta). Micro-chave reversível (SPDT), para 10Amp. 125/250VAC, com vida elétrica de 100,000 a 2.000.000 de ciclos (dependendo da carga elétrica). Pressão máxima de trabalho 150 PSI, temperatura máxima 200°C mínima 0°C. Acionamento a partir de 20 litros/ minuto em tubulação de diâmetro de 33,40mm. 

    Acompanha dentro da caixa esquemas de ligações em etiqueta colada.

    Chave de Fluxo tipo Palheta Extensível
    Chave de fluxo tipo palheta extensível K-FL-2002

    Utilização da Chave de fluxo tipo palheta extensível K-FL-2002: Indicado para controle de fluxo de ar em dutos, constatando a presença ou ausência deste (ar). 
    Atua como sensor, acionando alarmes, relés e chaves de partida em sistemas de condicionamento e misturadores de ar, exaustão e ventilação em geral. Detecta a quebra de correia, mancal, obstrução da passagem de ar, mau funcionamento do ventilador, protegendo, desta forma, o motor, o conjunto de aquecimento e o sistema de umidificação (FAN COIL, FAN COIL BABY, FANCOLETE ou UNITRANE e SELF-CONTAINED).

    Princípio de Funcionamento das Chaves de Fluxo

    A palheta da chave de fluxo permanece inserida na tubulação de modo a se opor ao movimento do fluído. No momento em que o fluxo está presente ou se este aumenta/diminui além do ponto ajustado, a haste que se encontra presa à palheta sofre um deslocamento que provoca a atuação do contato elétrico. O ajuste do grau de oposição da palheta em relação ao fluxo é determinado por um parafuso que comprime uma mola. 

    * A chave de fluxo nunca deve ser usada como dispositivo único de segurança e proteção, é recomendado o uso de outros dispositivos para trabalharem em conjunto.

    * O instrumento deverá estar desligado durante a instalação.

    * A tubulação deverá estar despressurizada durante a instalação. Nunca efetive a instalação/remoção com a tubulação pressurizada.

    Local de Instalação das Chaves de Fluxo

    • A chave de fluxo deve ser instalada em um trecho reto da tubulação de pelo menos 5 vezes o diâmetro interno para o lado do equipamento. (Figura 1 e Figura 3).
    • Não deve se instalar próximo a válvulas, curvas, reduções ou qualquer outro obstáculo que possa comprometer o desenvolvimento normal do fluxo.
    • Em locais com presença de bombas de recalque e válvulas de retenção, é aconselhável instalar a chave na tubulação de sucção da bomba por apresentar um baixo nível de turbulência.
    • A chave de fluxo pode ser instalada em tubulações verticais, tanto com fluxo ascendente como descendente. Neste caso, observe com cuidado a direção. (Figura 2)

    Local para Instalação da Chave de Fluxo tipo Palheta Extensível

    A Salcas é fabricante de Sensores de Temperatura desde 1988 para as mais diversas indústrias. Desenvolvemos sob medida diversos tipos de Sensores de Temperatura, como: Termopares (Termopares Minerais, Termopares Convencionais, Termopares Tipo K, Termopares Tipo J, dentre outros), Termorresistências, PT100, Sondas Termopares, Sensores Termoresistivos. Fabricamos os sensores de Temperatura para todo o Brasil: São Paulo (Campinas, Piracicaba, Jundiaí, Cajamar, Barueri, Santana de Parnaíba, Mogi das Cruzes, Suzano, São Caetano, Santo André, São Bernardo, Vinhedo, atendemos todas as cidades de São Paulo), Minas Gerais (MG), Rio de Janeiro (RJ), Bahia (BA), Paraná (PR), Santa Catarina (SC), Rio Grande do Sul (RS), dentre outras. Atendemos todo o Brasil.
    Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo.